16 de setembro de 2014

Estudante morre após ser atropelada por ônibus em frente à Uern

Corpo da jovem foi recolhido pelo Itep por volta das 8h40 (Foto: Cacau)Corpo da jovem foi recolhido pelo Itep por volta das 8h40 (Foto: Cacau)
A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) está em luto. Na manhã de hoje, 16, um acidente vitimou de forma trágica um de seus estudantes. Aluna do 2º período do curso de Pedagogia, a jovem Brenna Sonária, de 18 anos, natural de Apodi, morreu após ser atropelado por um ônibus, em frente ao Campus Central da Uern.

O acidente ocorreu por volta das 7h10, pouco tempo após a jovem descer do ônibus, de placa GQT 2220, que diariamente faz o transporte de alunos da cidade de Apodi para Mossoró, o mesmo veículo que causou a morte de Brenna.
Após parar na avenida Antônio Campos para que os discentes pudessem descer do veículo, o motorista identificado como Hamilton Noronha iniciou uma manobra de ré para estacionar o ônibus na calçada, mas não visualizou a jovem, que estava segundo informações colhidas no local, em um ponto cego da visão do condutor. As rodas do ônibus atingiram a cabeça da estudante, que morreu na hora.
O motorista só percebeu o que tinha acontecido após terminar a manobra. Em estado de choque, precisou ser levado para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).
No local, uma das hipóteses levantadas era de que a jovem estava passando mal já na viagem de Apodi até Mossoró, e que poderia ter desmaiado antes de ser atropelada, o que explicaria o fato de Brenna provavelmente não ter escutado o sinal do sensor de estacionamento emitido pelo ônibus.
O clima na Uern era de perplexidade e consternação. As aulas foram suspensas, e apenas as atividades administrativas terão continuidade ao longo do dia. O reitor Pedro Fernandes e vice-reitor Aldo Gondim foram até o local após o acidente, mas não concederam entrevista.
Colega de Brenna Sonária no curso de Pedagogia, a universitária Érica Caroline estava inconformada com o ocorrido. “Era uma menina super divertida, pra cima, com ela não tinha tristeza”, afirmou a estudante.
O corpo de Brenna foi recolhido pelo Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) por volta das 8h40.
Uern emite nota sobre o acidente
Confira abaixo nota na íntegra encaminhada pela Uern a respeito do acidente que vitimou a jovem Brenna Sonária:

"A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) vem a público externar o sentimento de consternação pela morte da estudante Brenna Sonária Noronha de Alencar, ocorrida na manhã de hoje, nas imediações do Campus Central.
A estudante tinha 18 anos, morava na cidade de Apodi e era aluna do segundo período do curso de pedagogia.
A fatalidade aconteceu após a aluna descer do ônibus da Prefeitura de Apodi que traz os alunos da Uern para Mossoró. Ao se deslocar por trás do veículo esta acabou sendo atropelada.
Informamos que a Uern está disponibilizando o seu corpo técnico de psicólogos e assistentes sociais para prestar assistência à família da vítima e ao motorista que se encontra em estado de choque em um hospital da cidade. Além disso, ainda está dando suporte agilizando os trâmites burocráticos para liberação do corpo junto ao Itep.
Todas as atividades acadêmicas desta terça-feira estão suspensas. O expediente administrativo segue normalmente.
Lamentamos a fatalidade e desejamos força à família da jovem estudante.
Mossoró, 16 de setembro de 2014
Reitoria"
 FONTE: O MOSSOROENSE

15 de setembro de 2014

Classe política do RN lamenta morte do ex-governador Iberê Ferreira de Souza

Ex-governador será sepultado às 17h, em NatalEx-governador será sepultado às 17h, em Natal
A classe política do Rio Grande do Norte manifestou pesar pela morte do ex-governador Iberê Ferreira de Souza, ocorrida na noite do último sábado, 13, em São Paulo.

Em nota, a governadora Rosalba Cialirni (DEM) afirmou que Iberê deixa como legado sua dedicação ao trabalho e à família. A chefe do Executivo também informou que em homenagem à memória de Iberê, está sendo decretado luto oficial no Estado.
O senador José Agripino, presidente nacional do DEM, destacou a parceria com Iberê no início de sua vida pública: “Em 1982, quando disputei minha primeira eleição, tive em Iberê um parceiro privilegiado. De quem guardo as melhores lembranças, pela simpatia da convivência. Pelas coisas boas que fez pelo nosso Rio Grande do Norte, merece as homenagens que todos nós lhe prestamos. Que Deus o guarde”.
Wilma de Faria, presidente estadual do PSB, partido ao qual Iberê Ferreira era filiado, também lamentou a morte do seu ex-companheiro de gestão. Iberê foi vice-governador entre os anos de 2007 e 2010:
“A morte de Iberê Ferreira de Souza encerra um dos mais dignos capítulos da história política do Rio Grande do Norte neste instante do mais profundo pesar... Eleito vice-governador ao meu lado, assumiu o governo realizando ao longo de nove meses um governo de conquistas, paz e prosperidade, honrando o PSB e merecendo o respeito de toda a sociedade norte-rio-grandense. Em todos os instantes de sua atuação política, Iberê deixou sua marca de lisura e dedicação”.
O diretório do PSB em Mossoró afirmou, em nota assinada pela deputada federal Sandra Rosado e pela deputada estadual Larissa Rosado, que Iberê deixa entre os socialistas a perseverança de lutar pela vida e pelo desenvolvimento do Rio Grande do Norte:
“Lamentamos profundamente a morte do ex-governador do Rio Grande do Norte Iberê Ferreira de Souza, ocorrida em decorrência de complicações de câncer, que combatia desde 2010. Iberê parte e deixa entre nós, socialistas, a perseverança de lutar pela vida e pelo desenvolvimento do nosso Estado e, principalmente, seu comprometimento com a boa política, que exercia com tanta honradez e integridade”, destacou o diretório.
O presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ricardo Motta, também emitiu nota de pesar pelo falecimento do ex-governador: “Iberê Ferreira de Souza, o homem público, viveu para servir. Exemplo de homem público coberto pelo manto da cordialidade. Deputado Estadual, Deputado Federal, Governador, Iberê trabalhou pelos humildes. A morte de Iberê Ferreira de Souza cobre de pranto o Rio Grande do Norte...”
Os dois principais candidatos ao Governo do RN, Henrique Alves e Robinson Faria, manifestaram tristeza pela partida de Iberê Ferreira. “Com muita tristeza e pesar, recebo a notícia do falecimento de um grande amigo e companheiro de muitas lutas, Iberê Ferreira de Souza. Um gigante nessa caminhada, resistiu, além de todos os limites, aos desafios que a vida lhe impôs. Foi admirável como homem, político e pai de família. Obrigado, amigo Iberê, por tudo que convivi e aprendi com você. Desde os tempos do nosso velho e querido MDB. Descanse na paz que, afinal, com as graças de Deus, você tanto merece”, diz a mensagem enviada por Henrique Alves.
“O sentimento de tristeza nos permite poucas palavras. Iberê Ferreira de Souza foi um grande homem e político com relevantes serviços prestados ao Estado como deputado estadual, federal e Governador do Rio Grande do Norte. Lamentamos o seu falecimento após longas batalhas contra o câncer nos últimos anos. Que Deus conforte sua família e lhe dê a paz eterna”, aponta a nota encaminhada por Robinson Faria.
Velório e sepultamento
Após ser velado na Igreja Matriz de Santa Cruz, durante a madrugada, o corpo do ex-governador Iberê Ferreira deve chegar dentro de instantes na Escola de Governo, no Centro Administrativo de Natal.
Na capital, o velório ocorre até as 15h, quando será realizada uma missa presidida pelo arcebispo metropolitano Dom Jaime Vieira da Rocha. Na sequência, o corpo será conduzido pelo Corpo de Bombeiros em cortejo até o Cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde Iberê Ferreira será sepultado, às 17h.
FONTE: O MOSSOROENSE

Prisões do RN não têm estrutura para abrigar detentas grávidas ou com filhos recém-nascidos

Filhos ficam na prisão com as mães durante seis mesesFilhos ficam na prisão com as mães durante seis meses
A ligação entre mães e filhos começa desde a gravidez. O período de amamentação intensifica este elo. Muitas mulheres consideram este um dos momentos mais intensos e importantes da vida, pois as mudanças no corpo e ritmo de vida são decisivos para a própria transformação. Mas esta drástica metamorfose requer cuidados especiais, principalmente na parte psicológica das mães. Porém, há mulheres que passam por este período sob condições totalmente fora dos padrões considerados mais difíceis. É o caso de crianças que nascem nos presídios femininos.
No Rio Grande do Norte, apenas o Complexo Penal Estadual João Chaves (CPEJC) tem uma pequena estrutura para abrigar mães e filhos nos seis primeiros meses de amamentação, assegurados por lei à detenta. 
De acordo com informações repassadas pela assessoria da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), nas demais unidades femininas do interior do Estado, quando a detenta dá a luz é mandada pela Justiça para prisão domiciliar, indo ficar o tempo de amamentação em sua residência, retornando à cadeia após os seis meses latente.
A Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) explicou que a medida de mandar a mãe para uma prisão domiciliar é de extrema responsabilidade da Justiça, que assegura o benefício à mãe presa. 
No RN existe uma população carcerária de 713 mulheres cumprindo pena nos regimes fechado, semiaberto e aberto. Dessas presas, cinco do CPEJC estão grávidas, aguardando o momento de darem à luz. Enquanto que outras quatro mães, na mesma unidade prisional, estão dividindo uma sala da carceragem materna, juntamente com seus filhos, enquanto as crianças completam o período limite de seis meses até serem separadas e entregues às famílias.
Ainda de acordo com a assessoria da Sejuc, recentemente, o Presídio Estadual do Seridó, o "Pereirão", onde também funciona uma detenção feminina, dispõe de uma ala especial para mães e recém-nascidos. Durante a gestação ou mesmo após a criança nascer, todas passam por acompanhamento médico e o bebê nasce em um hospital ou maternidade pública.
"Após os seis primeiros meses, a criança é direcionada para ficar sob os cuidados da família da detenta. No caso de não existirem parentes próximos, é encaminhada ao Conselho Tutelar", disse Matilde, enfermeira que trabalha no berçário do presídio feminino do Seridó.

Desespero
Matilde disse ainda, que após o final do período latente, quando a criança tem de ser retirada do convívio da mãe presa, essa muitas vezes entra em depressão, necessitando de ser acompanhada por uma equipe de psicólogas que acompanha o período de apartação. É uma cena desesperadora, quando a criança é levada", concluiu.

Foi o pior dia quando tive que me separar de meu filho por causa da prisão
A dona de casa Maria Aparecida dos Santos, 32, que já cumpriu pena de cinco anos por associação ao tráfico de drogas, em uma unidade prisional do interior potiguar, relatou à reportagem do O Mossoroense o período que ficou na prisão, após ter sido detida com sete meses de gravidez do seu primeiro filho.
De acordo com a ex-detenta, quando seu filho nasceu foi uma luta para conseguir amamentá-lo, devido as circunstâncias naturais que as prisões oferecem. "Para ficar ao lado do meu filho, aceitei ser transferida para uma unidade prisional de Natal, onde as condições são adequadas para mãe e filho. Quando o período de amamentação passou, meu filho foi levado para ser entregue à minha mãe, foi o pior dia da minha vida. Tive vontade de morrer, mas lembrava que um dia tudo ia passar, como realmente passou", destacou.
Maria Aparecida disse também, que adoeceu quando teve de ser apartada do filho e que as primeiras semanas foram as piores. "Quando reencontrei meu filho, três anos depois, parecia uma desconhecida para ele. O tempo que tive na prisão não quis que minha família levasse meu filho para me visitar. Foram três longos anos de separação, mas graças a Deus hoje estou com minha vida refeita e tenho outros dois filhos", concluiu.

Em Mossoró, detentas são encaminhadas à prisão domiciliar durante período latente
Mossoró tem uma unidade prisional feminina que abriga pouco mais de 60 presas sentenciadas ou provisórias. A carceragem funciona dentro do Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio (CPEAMN) e recebem mulheres infratoras de várias cidades da região Oeste.
O lugar, apesar de ter passado recentemente por melhoria na estrutura, não dispõe de condições adequadas para abrigar as presas com filhos recém-nascidos. De acordo com o vice-diretor do CPEAMN, José Fernandes, quando a detenta dá à luz é encaminhada para casa, onde vai cumprir prisão domiciliar, por ordem da Justiça.
"Como não temos uma estrutura de berçários, ala especial para detentas com bebês, o caso é informado à Vara das Execuções Penais que, por sua vez, autoriza a presa a passar o tempo pós-gravidez em casa. A responsabilidade de mandar a mulher pra casa é totalmente da Justiça e acatada pela unidade prisional", explicou o vice-diretor.
José Fernandes disse ainda, que duas presas estão com suspeita de gravidez e que, no ano passado, apenas duas outras detentas tiveram filhos presas. "Como existe uma flutuação grande no número de presas, casos de gravidez na unidade prisional são poucos, levando toda a assistência necessária à gestante. Só não temos como abrigar a presa com a criança, porém o período de gravidez é acompanhado religiosamente pela equipe do Programa Saúde na Família (PSF), que funciona dentro da penitenciária, que atende, não só as mulheres, como a toda população carcerária da unidade", concluiu.

FONTE: O MOSSOROENSE

Quase 150 mil pessoas podem ficar sem água no RN até o fim do ano

Chuvas não foram suficientes para elevar o nível dos reservatóriosChuvas não foram suficientes para elevar o nível dos reservatórios
Dados da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) revelam que até o fim do ano a situação hídrica do Estado pode chegar a níveis alarmantes. Segundo o secretário Luciano Cavalcanti, responsável pela pasta, cinco cidades potiguares já se encontram sem abastecimento de água, e outras oito podem chegar ao fim de 2014 na mesma situação, totalizando 147. 938 potiguares, que poderão ficar sem abastecimento de água.
De acordo com Luciano Cavalcanti, atualmente existem 12 açudes que se encontram em volume morto, quando a água chega a níveis de captação baixíssimos, e mais 10 que podem entrar até o final do ano, caso não chova. Ele explica que hoje as cidades de Paraná, Antônio Martins, Rodolfo Fernandes, Tenente Ananias e Carnaúba dos Dantas já estão em colapso de abastecimento, e que Acari, Currais Novos, Luís Gomes, Pau dos Ferros, Pilões, Rafael Fernandes, São Francisco do Oeste e Serrinha dos Pintos podem entrar em breve.
O secretário explica que a situação mais crítica, entre as cidades que ainda têm algum abastecimento, é de Pau dos Ferros, que possui um reservatório praticamente vazio, e a água retirada encontra-se em eutrofizada, onde há gradativa concentração de matéria orgânica acumulada nos ambientes aquáticos e precisa passar por um processo de purificação a partir de química, o que lhe atribui um mau cheiro característico, muito criticado por moradores da região.
"Estamos em fase final de testes de uma adutora de engate rápido, que levará água do reservatório de Santa Cruz, em Apodi, para as cidades de Pau dos Ferros e Rafael Fernandes. Esperamos resolver essa situação muito em breve, para que as cidades não sofram mais do que já vêm sofrendo", ressaltou Luciano Cavalcanti, relembrando que esses remanejamentos de água entre os municípios serão imprescindíveis para combater a falta d'água.
Segundo dados da Defesa Civil do Rio Grande do Norte, 146 municípios encontram-se em estado de emergência. Destes, 111 solicitaram auxílio do Exército brasileiro por meio da “Operação Carro-pipa”, enquanto as outras estão se abastecendo com recursos próprios (carros-pipas privados, perfuração de poços etc.)
"Esperamos que até janeiro haja aporte de água no RN, senão a situação ficará muito ruim nestas cidades. Recentemente estivemos em São Miguel para perfurar poços e em várias tentativas furamos e o subsolo estava vazio. Sem chuva, entraremos em estado crítico", concluiu o secretário.
Outro dado preocupante, apresentado pelos relatórios da Semarh, se dá quanto ao número de reservatórios que se encontram com menos de 15% do volume total de água. Hoje, 21 locais encontram-se em tal situação, e destes, 17 não chegam sequer a 5% da capacidade de armazenamento.

Mossoró teve menos chuvas que o esperado em 2014
"Mossoró teve menos chuvas do que o esperado. Felizmente bem distribuídas". É isso que afirma o meteorologista da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), José Espínola. Ele comenta que este ano teve um período de chuvas ruim em todo o Estado, com maior gravidade na região do Seridó.
"Aqui em Mossoró tivemos chuvas bem distribuídas, por vários dias durantes os meses, mas o volume foi menos do que o esperado. Em média, aqui chove 680,3 milímetros, e este ano choveu somente 575,4mm. O mês com mais chuvas na cidade foi março, com 166,6mm", esclareceu José Espínola, ressaltando que entre os municípios onde há registro de chuvas no Estado, 56 foram considerados "muito secos" e 61 "secos", apenas quatro municípios tiveram um ano "chuvoso".
O meteorologista também comentou que, apesar de não haver dados oficiais, o ano de 2015 tem sido visto com preocupação pelos especialistas. O fenômeno "El Niño", que promove o aquecimento das águas do oceano Pacífico e acomete no aumento de temperatura na região, pode acontecer no próximo ano.

Cidades em colapso - número de habitantes
Paraná - 4.194
Antônio Martins - 7.188
Rodolfo Fernandes - 4.548
Tenente Ananias - 10.558
Carnaúba dos Dantas - 7.972
Total: 34.460

Cidades que poderão entrar em colapso até o final de 2014 - número de habitantes
Acari - 11.349
Currais Novos - 44.710
Luís Gomes - 10.086
Pau dos Ferros - 29.696
Pilões - 3.723
Rafael Fernandes - 5.001
São Francisco do Oeste - 4.138
Serrinha dos Pintos - 4.775
Total: 113. 478
GERAL: 147. 938

FONTE: O MOSSOROENSE

7 de setembro de 2014

Reservatórios de água em comunidades rurais poderão entrar em colapso até o final do ano

Vendo aproximar-se o final do terceiro ano consecutivo de estiagem na região, o pequeno agricultor da região Oeste do Estado tem motivos de sobra para se preocupar. Das 133 comunidades rurais de Mossoró, algumas poucas ainda podem sentir-se privilegiadas pelo fato de terem poços que até o momento amenizam os problemas de abastecimento de água para o consumo humano, mas ainda assim, caso não ocorram chuvas até o final do ano, correm o risco iminente de secarem.
O presidente do Sindicato da Lavoura de Mossoró, Francisco Gomes, mostrou-se bastante preocupado com a situação e pediu uma união entre os governos para solucionar o problema: "Assentamentos como o São Romão, o Oziel Alves e o sítio Pau Branco ainda vivem um momento razoável por terem alguma água ainda disponível, mas a tendência é que até o final do ano essa reserva acabe. O assentamento Maracanaú, que faz divisa entre Mossoró e Assú, já se encontra passando por dificuldades extremas. É preciso que se unam os governos municipal, estadual e federal para amenizarmos essa situação".
Ainda segundo Gomes, atualmente o município conta com o apoio do Exército Brasileiro, por intermédio da “Operação Carro-Pipa”, abastecendo mais de 30 comunidades rurais, porém já está sendo realizado um cadastramento nessas mesmas localidades, limitando a distribuição em 20 litros de água por dia por pessoas, a fim de viabilizar uma ampliação a outros setores.
Buscando atenuar o problema, 53 comunidades contam ainda com dessalinizadores, que têm a sua manutenção financiada pelo poder público municipal e que têm ajudado neste momento de grandes dificuldades.
Os rebanhos também são vítimas iminentes neste período de estiagem extrema. Francisco Gomes informa que o gado começa a sentir as ações da seca e muitas vacas, algumas em estado de gestação, tem morrido de fome e sede. "O rebanho caprino, mais resistente, ainda não chegou à mortandade, mas também não resistirá por muito tempo, caso não ocorram chuvas", declara.

Meteorologia não aponta chuvas que possam resolver o problema do homem do campo até o final do ano
O meteorologista Gilmar Bistrot, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), não aponta boas notícias para os próximos meses para o trabalhador rural de Mossoró e região.
"Por enquanto, esse cenário aí presente permanecerá durante os meses de setembro, outubro e novembro, meses que são os mais secos do ano na região, mesmo que ocorram algumas chuvas, estas não serão suficientes para alterar tal cenário", informou.
Para o ano que vem, segundo Bistrot, ainda não há como se fazer alguma previsão: "Como estamos no princípio de setembro, no final do inverno no Hemisfério Sul, as informações referentes às variáveis oceânicas/atmosféricas ainda não podem ser utilizadas para realizar qualquer prognóstico para o período chuvoso de 2015". 
O meteorologista informou que somente a partir do início de outubro é que se pode iniciar estudos sobre a previsão de chuvas para o ano que vem, quando terão as informações mais precisas sobre as temperaturas dos oceanos Pacífico e Atlântico, que influenciam diretamente nas chuvas no Nordeste do Brasil.

FONTE: O MOSSOROENSE

3 de setembro de 2014

Copom anuncia hoje taxa Selic



Estimativa das instituições financeiras consultadas pelo Banco Central é que a taxa só volte a subir em 2015 (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anuncia hoje (3) a taxa básica de juros, a Selic. Atualmente, a Selic está em 11% ao ano, e a expectativa do mercado financeiro é que não haja alterações no valor este ano. A estimativa das instituições financeiras consultadas pelo BC é que a taxa só volte a subir em 2015, encerrando o período em 11,75% ao ano.

Ontem (2), no primeiro dia da reunião do Copom, chefes de departamento do BC apresentaram uma análise da conjuntura nacional, com dados sobre a inflação, o nível de atividade econômica, as finanças públicas, a economia internacional, o câmbio, as reservas internacionais, o mercado monetário, entre outros assuntos.

Hoje à tarde, na segunda parte da reunião, estarão presentes os diretores e o presidente do BC, Alexandre Tombini. O chefe do Departamento de Estudos e Pesquisas também participa, mas sem direito a voto. Após análise da perspectiva para a inflação e das alternativas para definir a Selic, os diretores e o presidente definem a taxa. Assim que a Selic é definida, o resultado é divulgado à imprensa. Na quinta-feira da semana seguinte, o BC divulga a ata da reunião, com as explicações sobre a decisão.

Este ano, a Selic subiu em janeiro, fevereiro e abril, quando foi ajustada de 10,75% ao ano para 11% ao ano. Nas reuniões de maio e julho, a Selic foi mantida no atual patamar. O Copom realiza oito reuniões por ano, ainda faltam duas, em outubro e dezembro.

A Selic é usada como instrumento para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação. Quando o Copom do Banco Central aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, mas a medida pode aliviar o controle sobre a inflação.

Se o comitê mantiver a Selic no atual patamar, a explicação é que as elevações anteriores foram suficientes para gerar os efeitos esperados na economia. O BC tem reiterado que os efeitos de alta da taxa básica se acumulam e levam tempo para aparecer.

O BC tem que encontrar equilíbrio ao tomar decisões sobre a taxa de juros, de modo a fazer com que a inflação fique dentro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional. O centro da meta é 4,5%, com limite superior de 6,5%. A expectativa de instituições financeiras é que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fique em 6,27%, este ano.

Fonte: Agência Brasil via O MOSSOROENSE

Feira do Livro chega à décima edição incentivando a leitura e produção literária

Participarão da edição 2014 nomes importantes da literatura nacional como Xico Sá, Bráulio Tavares e Lira NetoParticiparão da edição 2014 nomes importantes da literatura nacional como Xico Sá, Bráulio Tavares e Lira Neto
Começa hoje, às 9h, a 10ª edição da Feira do Livro de Mossoró (FLM), evento idealizado pela ex-secretária municipal de Educação, Niná Rebouças, e que tem vasta programação voltada para os amantes da escrita e leitura. A edição 2014 acontecerá no Centro de Exposições e Eventos Enéas Negreiros (Expocenter). 
A Feira do Livro de Mossoró fará homenagens a escritores que já passaram pelo evento nos últimos 10 anos. De acordo com organizadores, a expectativa é que até o próximo domingo, 7, em média, 60 mil pessoas prestigiem a Feira.
"A Feira nasceu com dois objetivos: estimular a leitura e a produção literária na cidade. Nesses últimos dez anos a Feira cresceu e se consolidou. Muitas pessoas construíram suas histórias e trajetórias na literatura a partir da Feira e isso nos enche de orgulho", disse o organizador Rilder Medeiros.
Este ano o evento terá a participação de nomes importantes da literatura nacional como Xico Sá, Bráulio Tavares e Lira Neto, este último é autor de algumas biografias importantes como às do Padre Cícero, da cantora Maísa e, mais recentemente, de uma trilogia sobre Getúlio Vargas. Também marcarão presença na Feira escritores do Rio Grande do Norte, como Carlos Filho, Mário Gérson e Antônio Francisco.

22 de agosto de 2014

Convite Missa!


Os familiares de Manoel Capitulino Sobrinho e Francisca Brasilina Torres, convida parentes e amigos para a missa de 30º dia, que será realizada na capela de Santo Antônio dos Pobres em Rafael Godeiro, dia 06 de Setembro às 16:00 horas. Desde de já, os familiares agradecem por esse ato de fé cristã.   

COMUNICADO OFICIAL: BlogRGNews.com não estará mais a frente da cobertura das Sessões da Câmara Municipal

Informamos a todos os leitores, principalmente aos que nos questionaram pela falta na cobertura da ultima sessão da câmara, que infelizmente, devido ao não respeito pelo nosso trabalho estamos encerrado a cobertura. Sabemos que o principal prejudicado é a população Rafaelense, da nossa parte pedimos desculpas, entretanto devíamos comunicar tal fato a vocês que acessam diariamente o nosso blog.

Obrigado a todos.

Kennedy Paiva
Redator BlogRGNews.com

19 de agosto de 2014

Destacamento de Policia de Rafael Godeiro recebe doação de Kit de informática completo e mesa para computador.



Foi entregue nesta segunda-feira 18 de agosto de 2014, na delegacia do Município de Rafael Godeiro-RN, sobre a presença do Comandante do destacamento Delegado Jomar e o soldado Regalado, um kit completo de informática , doado pelo Tabelião do 2º Ofício de notas da cidade de Parnamirim AIRENE PAIVA , o mesmo incumbiu tal tarefa ao atual Presidente da Câmara dos Vereadores Unilson Filho ( Bodin) , que na ocasião também fez doação de uma bancada completa para informática.