30 de setembro de 2014

Henrique tem vantagem de 7% sobre Robinson; para o Senado, Wilma e Fátima estão empatadas

Henrique segue liderando para o Governo do EstadoHenrique segue liderando para o Governo do Estado
A pesquisa Ibope divulgada ontem pela InterTV Cabugi apontou diminuição da vantagem de Henrique Alves (PMDB) sobre Robinson Faria (PSD). Se antes Henrique tinha 40%, agora ele aparece com 38%. O principal adversário do peemedebista segue com os mesmos 31% da sondagem divulgada em 15 de setembro.
Robério Paulino (PSOL) segue em terceiro com 3%, seguido por Simone Dutra (PSTU) com 2% e Araken Faria (PSL) com 1%.
Segundo os números do Ibope, 10% dos entrevistados não souberam responder e 15% disseram que votam em branco ou vão anular o sufrágio.
O segundo turno estaria literalmente empatado conforme a simulação feita pelo Ibope. Tanto Henrique quanto Robinson estariam com 40%.
No item rejeição, Henrique lidera com 37% e Robinson 27%.

SENADO
A disputa pelo Senado tem uma nova reviravolta. Na sondagem anterior Fátima Bezerra (PT) tinha virado o jogo sobre Wilma de Faria (PSB). Agora as duas estão empatadas com 35% das intenções de voto. Ana Célia (PSTU), Professor Lailson (PSOL) e Roberto Ronconi (PSL) têm 1%. Não sabe ou não respondeu 14% e brancos e nulos 13%.

Presidente
Se as eleições fossem hoje a presidente Dilma Rousseff (PT) teria 51% dos votos, conforme a pesquisa Ibope. Marina Silva (PSB) 22%, Aécio Neves (PSD) 9%, os demais candidatos somaram 1%, brancos e nulos 8% e não sabe ou não respondeu 8%.
A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de setembro. Foram entrevistados 812 eleitores em 40 municípios do Estado. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) sob o número 00036/2014.

Governo
Henrique Alves (PMDB): 38%
Robinson Faria (PSD): 31%
Robério Paulino (PSOL): 3%
Simone Dutra (PSTU): 2%
Araken Faria (PSL): 1%
Brancos/nulos: 15%
Não sabe: 10%

Simulação de segundo turno
Henrique Eduardo Alves: 40%
Robinson Faria: 40%
Branco/nulo: 5%
Não sabe/não respondeu: 15%

Rejeição
Henrique Alves: 37%
Robinson Faria: 27%
Araken Farias: 25%
Simone Dutra: 21%
Robério Paulino: 16%
Poderia votar em todos: 7%
Não sabe ou não respondeu: 21%

Senado
Fátima (PT) - 35% das intenções de voto
Wilma Maria de Faria (PSB) - 35%
Ana Célia (PSTU) - 1%
Professor Lailson (PSOL) - 1%
Roberto Ronconi (PSL) - 1%
Brancos e nulos - 13%
Não sabe ou não respondeu - 14%

Presidência da República no RN
Dilma (PT) - 51% das intenções de voto
Marina Silva (PSB) - 22%
Aécio Neves (PSDB) - 9%
Pastor Everaldo (PSC) - 1%
Outros com menos de 1% - 1%
Brancos e nulos - 8%
Não sabe ou não respondeu - 8%

FONTE: O MOSSOROENSE

29 de setembro de 2014

Seca reduz produção e exportação



Carro-chefe da fruticultura no Rio Grande do Norte e responsável pela maior fatia de tudo que o Estado exporta em termos de frutas frescas, o melão produzido em solo potiguar – assim como as demais culturas irrigadas – está passando por maus bocados em decorrência da seca prolongada. Depois de três anos de chuva abaixo do normal no RN, os aquíferos nas regiões produtoras estão secando e a consequência é a redução de áreas plantadas e de produção. Os números já mostram um reflexo disso: comparando os primeiros semestres de 2013 e 2014, a exportação de melão caiu 15%, percentual que deve se manter até o final do ano. O desempenho é explicado pela seca, mas também pelo fato de o mercado doméstico, com preços favoráveis, ter absorvido mais produção.


ROBSON CARVALHO


Exportações de melão devem cair 15% em 2014, segundo Coex 




“Muitas fazendas tiveram que parar a produção e também tivemos que diminuir as áreas de plantio. Vamos fechar 2014 com uma média de 15% a menos nas exportações”, disse Luiz Roberto Barcelos, presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do RN (Coex) e sócio-diretor da maior produtora e exportadora de melões do Brasil, a Agrícola Famosa, empresa que atua no Rio Grande do Norte e no Ceará. Segundo ele, a seca já está afetando a produção de frutas no RN.

A estimativa de queda na exportação se refere apenas ao melão, que, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC, teve uma redução nas vendas para o mercado externo de 7,32 % no comparativo dos oito primeiros meses de 2013 e 2014. Ainda segundo esses números, também houve queda na exportação de banana (-12,39 %), castanha de caju (-5,19 %) e melancia (-12,0 5%).

Luiz Roberto Barcelos reconhece que a situação passou de preocupante à crítica. “Nos poços tem havido um rebaixamento muito grande de água. Na região de Baraúnas (cidade vizinha a Mossoró), o aquífero tem baixado mais de um metro por semana. Já estamos numa situação bastante difícil. Não podemos mais pensar em incremento de área. Pelo contrário. Estamos pensando em diminuir, porque não sabemos se, com o volume de água que os poços estão produzindo hoje, vamos terminar a safra”, diz.

De acordo com ele, a área plantada de melão no RN está reduzida a 5.500 hectares (em 2011, eram 8.000, segundo pesquisa do Ibraf – Instituto Brasileiro de Frutas. E a quantidade de empregos que a atividade gera na região de Mossoró – 6.000 – também já foi bem maior: 24.000 (dados do Instituto Nacional da Produção Industrial). 

Infraestrutura
Diante do atual quadro, Barcelos defende a necessidade de se criar uma infraestrutura hídrica mais independente da chuva. “Temos que ter transposição de rios, barragem, distritos de irrigação, pois já está provado que se tivermos água, temos como desenvolver a região com a fruticultura, que é o melhor veículo para diminuir as diferenças sociais que estão no semi-árido”.

O empresário já teve reuniões com o Ministro da Integração Nacional (Francisco José Coelho Teixeira) e com a presidente Dilma Rousseff, levando pleitos nesse sentido. “A gente tem que aprender a conviver com a seca. E não tem outro jeito a não ser investindo nessa infraestrutura”, concluiu. 


FONTE: O MOSSOROENSE

23 de setembro de 2014

ALMINO AFONSO/RN: FAÇA JÁ SUA PÓS-GRADUAÇÃO!!!



          Será realizada na cidade de Almino Afonso/RN a primeira turma de Pós-Graduação da Faculdade do Seridó-FAS, uma renomada instituição particular que agora vem oferecer a nossa região uma excelente capacitação profissional.
           A FAS está montando turma para a especialização PSICOPEDAGOGIA CLINICA E INSTITUCIONAL tendo em seu quadro de professores especialistas e mestres, previsão de inicio das aulas é pro final do  mês de Outubro com aulas mensais durante o sábado, para mais informações é só ligar no telefone (84) 9664-5758.

Secretaria de Saúde alerta: usuário precisa atualizar cartão SUS

Cartão Sus: necessidade de atualização (Divulgação)Cartão Sus: necessidade de atualização (Divulgação)
A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) adverte a população para necessidade de atualizar o Sistema Cartão Nacional de Saúde, mas conhecido como Cartão do SUS. O cartão magnético, criado pelo Ministério da Saúde para controlar e facilitar os procedimentos médicos vinculados ao Sistema Único de Saúde, passa por atualização desde 2012.

“Não há uma data limite para o usuário atualizar seu cartão, mas é interessante fazer o quanto antes. Mesmo não trazendo impedimentos para marcação de consultas, muitas pessoas com cartão desatualizado estão encontrando dificuldades no atendimento em unidades de saúde”, diz a coordenadora estadual do Cartão SUS, Betânia Lopes de Lima.
Ele conta já ter recebido denúncias que, para alguns serviços de saúde, atendentes estão se negando a marcar o exame do usuário com cartão antigo. “Não é para acontecer isso. No Rio Grande do Norte, a Sesap já fez essa orientação a todas as Regiões de Saúde. Caso o usuário passe por esse transtorno, deve informar imediatamente ao gestor da unidade”, orienta.
Facilitando
O Cartão SUS armazena todos os dados do usuário e informações confiáveis sobre suas consultas, como local de atendimento, data e horário, quais serviços do Sistema Único de Saúde foram disponibilizados e todos os procedimentos realizados. Com ele o cidadão pode ser atendido em qualquer unidade ou serviço do SUS em todo o país.
Ainda de acordo com Betânia Lopes, o Ministério da Saúde em parceria com a Receita Federal está fazendo essa atualização para evitar duplicidade de cartões. Para isso, está utilizando como base de dados o Cadastro de Pessoa Física (CPF).
Documentos
Para atualização do Cartão do SUS são exigidas cópias da Identidade, do CPF e um comprovante de residência em nome do beneficiário. O usuário pode fazer a atualização nas unidades básicas de saúde ou Secretarias Municipais de Saúde de forma gratuita. Para os casos de recém-nascidos, orienta-se que tão logo tenha certidão de nascimento, seja confeccionado também o CPF da criança.
FONTE: O MOSSOROENSE

20 de setembro de 2014

Quase metade da água que abastece Mossoró e região é desperdiçada

Volume de água desperdiçado chega a 47%Volume de água desperdiçado chega a 47%
Nem mesmo as informações dando conta do perigo iminente de colapso no abastecimento de água em Mossoró e região nos próximos meses parecem preocupar a população. Hoje, quase metade da água que abastece Mossoró e região é desperdiçada pela população. 
Segundo o gerente regional da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), Neilton Barreto, o desperdício de água no município e em cidades vizinhas já ultrapassou o limite aceitável, que é de 25%. Ainda segundo Barreto, esse número já chegou a ultrapassar a metade do volume d'água que abastece a região, chegando a 52%.
Os números, atualmente equivalentes a 47%, não são precisos, mas aproximados, tendo em vista que só recentemente equipamentos mais modernos estão sendo instalados pela Caern visando não só uma maior precisão na quantidade de água fornecida e desperdiçada, quanto no controle das contas ao consumidor, informa o gerente.
"Os chamados 'micromedidores', utilizados nas residências, têm sido substituídos pelos antigos e nos dão uma melhor informação quanto ao consumo da população, quanto às perdas e ainda faz justiça ao que é cobrado ao consumidor final. A partir daí a população fica mais atenta quanto a deixar torneiras pingando, pequenos vazamentos. Não é nem uma questão de conscientização, é que passa a mexer no bolso", informou Neilton.
Das cidades vizinhas que atualmente se encaixam dentro do limite aceitável de desperdício, que é de 25%, o gerente cita Areia Branca e Upanema, que, segundo ele, são cidades que não sofreram muitas alterações na sua estrutura de encanamentos nos últimos tempos, nem aumento populacional.
Sobre a possibilidade de racionamento no sistema de abastecimento de água em Mossoró, devido à falta de chuvas, Barreto alerta para os meses futuros: "No momento ainda não temos do que reclamar, mas estamos finalizando o terceiro ano de seca, então, se não chover no próximo ano, a situação certamente vai ficar muito complicada", finaliza.

Especialistas orientam sobre como economizar água
Os reservatórios de água no Estado estão, em sua maioria, com níveis críticos e poderão entrar em colapso até fevereiro do próximo ano, caso não chova em quantidade suficiente nos próximos meses. Para amenizar a situação, a população pode fazer sua parte economizando o máximo possível de água. 
Atitudes simples podem ajudar a reduzir o consumo mensal do líquido, segundo orienta especialistas. Um pouquinho da água economizada a cada dia pode fazer uma grande diferença no volume do recurso natural utilizado no mês e na conta de água. 
Especialistas orientam a reduzir o tempo do banho, escovar os dentes com a água do copo, não deixar a torneira aberta, não deixar a caixa d'água transbordar, não limpar a calçada com água e, claro, evitar o derramamento de água desnecessário. 
A Caern alerta para o uso racional da água nas regiões do Estado. "Nessa situação extrema e adversa que é a seca, estamos orientando a população do interior para usar água com bastante cautela e priorizar o abastecimento humano", disse Joana.

Dicas para economizar água
1 - No banho: Não fique com o chuveiro aberto o tempo todo. O consumo cairá de 180 para 48 litros.
2 - Ao escovar os dentes: Enxágue a boca com a água do copo. Economize 3 litros de água.
3 - Na torneira: uma torneira aberta gasta de 12 a 20 litros/minuto. Pingando, 46 litros/dia. Isso significa 1.380 litros por mês. Feche bem as torneiras.
4 - Na caixa d'água: não a deixe transbordar e mantenha-a tampada.
5 - Na lavagem de louças: lavar louças com a torneira aberta, o tempo todo, desperdiça até 105 litros. Ensaboe a louça com a torneira fechada e depois enxágue tudo de uma vez.
6 - Regar jardins e plantas: Use mangueira com esguicho-revólver ou regador.
7- Lavar carro: com uma mangueira gasta 600 litros de água. Só lave o carro uma vez por mês, com balde de 10 litros, para ensaboar e enxaguar. Para isso, use a água da sobra da máquina de lavar louça.
8 - Na limpeza de quintal e calçadas, use vassoura: se precisar, utilize a água que sai do enxágue da máquina de lavar.
FONTE: O MOSSOROENSE

18 de setembro de 2014

Em Assembleia lotada, professores da Uern mantêm indicativo de greve.

DSC_0230
Em uma Assembleia com grande participação docente, os professores da Universidade do estado do Rio Grande do Norte (Uern) discutiram hoje a campanha salarial da categoria, avaliando o indicativo de greve definido no dia 06 de agosto e as possibilidades de negociação com o Governo do Estado. Na oportunidade, os docentes optaram por manter o indicativo de greve até 07 de outubro, quando se reunirão em assembleia novamente para definir os rumos da campanha salarial.
Na reunião foi analisado um documento-resposta da Reitoria da Universidade à categoria, onde apresentava uma proposta às reivindicações dos professores. Para a Associação dos Docentes da Uern (Aduern), o documento foi inconclusivo, uma vez que sequer definiu percentuais de reajustes que poderiam dar início a uma negociação entre governo e professores. Quanto às reivindicações que tratavam de melhorias estruturais e técnicas da Uern, a resposta da administração foi considerada válida pelos docentes.
“O documento enviado pela Reitoria da Universidade não atendeu a reivindicação que se referia ao Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS) da categoria. Aprovamos as propostas da administração no que tange às melhorias estruturais e técnicas que pedíamos, já que isso nos foi apresentado com dados, números e valores. Quanto à questão salarial, não veio por parte da Reitoria e do Governo do estado uma proposta de percentual de reajuste, por isso o indicativo de greve foi mantido”, explicou o presidente da Aduern, Valdomiro Morais.
De acordo com os representantes da Aduern, começa agora um novo momento de mobilizações entre os docentes, para que PCCS dos professores da instituição seja respeitado.  Na próxima terça-feira (23), o sindicato promoverá uma paralisação de alerta na universidade, realizando uma atividade em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade.
Na mesma data, o reitor da Uern participará de uma reunião com o Conselho de Política de Administração e Remuneração de Pessoal (Coarp) do Governo do Estado, que discutirá exclusivamente a reivindicação salarial dos docentes e o cumprimento do PCCS da categoria.
O resultado dessa reunião, e a proposta proveniente dela, serão apreciados pelos professores em assembleia no dia 07 de outubro, onde a questão do indicativo de greve será novamente discutida.
FONTE: ADUERN

16 de setembro de 2014

Estudante morre após ser atropelada por ônibus em frente à Uern

Corpo da jovem foi recolhido pelo Itep por volta das 8h40 (Foto: Cacau)Corpo da jovem foi recolhido pelo Itep por volta das 8h40 (Foto: Cacau)
A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) está em luto. Na manhã de hoje, 16, um acidente vitimou de forma trágica um de seus estudantes. Aluna do 2º período do curso de Pedagogia, a jovem Brenna Sonária, de 18 anos, natural de Apodi, morreu após ser atropelado por um ônibus, em frente ao Campus Central da Uern.

O acidente ocorreu por volta das 7h10, pouco tempo após a jovem descer do ônibus, de placa GQT 2220, que diariamente faz o transporte de alunos da cidade de Apodi para Mossoró, o mesmo veículo que causou a morte de Brenna.
Após parar na avenida Antônio Campos para que os discentes pudessem descer do veículo, o motorista identificado como Hamilton Noronha iniciou uma manobra de ré para estacionar o ônibus na calçada, mas não visualizou a jovem, que estava segundo informações colhidas no local, em um ponto cego da visão do condutor. As rodas do ônibus atingiram a cabeça da estudante, que morreu na hora.
O motorista só percebeu o que tinha acontecido após terminar a manobra. Em estado de choque, precisou ser levado para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).
No local, uma das hipóteses levantadas era de que a jovem estava passando mal já na viagem de Apodi até Mossoró, e que poderia ter desmaiado antes de ser atropelada, o que explicaria o fato de Brenna provavelmente não ter escutado o sinal do sensor de estacionamento emitido pelo ônibus.
O clima na Uern era de perplexidade e consternação. As aulas foram suspensas, e apenas as atividades administrativas terão continuidade ao longo do dia. O reitor Pedro Fernandes e vice-reitor Aldo Gondim foram até o local após o acidente, mas não concederam entrevista.
Colega de Brenna Sonária no curso de Pedagogia, a universitária Érica Caroline estava inconformada com o ocorrido. “Era uma menina super divertida, pra cima, com ela não tinha tristeza”, afirmou a estudante.
O corpo de Brenna foi recolhido pelo Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) por volta das 8h40.
Uern emite nota sobre o acidente
Confira abaixo nota na íntegra encaminhada pela Uern a respeito do acidente que vitimou a jovem Brenna Sonária:

"A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) vem a público externar o sentimento de consternação pela morte da estudante Brenna Sonária Noronha de Alencar, ocorrida na manhã de hoje, nas imediações do Campus Central.
A estudante tinha 18 anos, morava na cidade de Apodi e era aluna do segundo período do curso de pedagogia.
A fatalidade aconteceu após a aluna descer do ônibus da Prefeitura de Apodi que traz os alunos da Uern para Mossoró. Ao se deslocar por trás do veículo esta acabou sendo atropelada.
Informamos que a Uern está disponibilizando o seu corpo técnico de psicólogos e assistentes sociais para prestar assistência à família da vítima e ao motorista que se encontra em estado de choque em um hospital da cidade. Além disso, ainda está dando suporte agilizando os trâmites burocráticos para liberação do corpo junto ao Itep.
Todas as atividades acadêmicas desta terça-feira estão suspensas. O expediente administrativo segue normalmente.
Lamentamos a fatalidade e desejamos força à família da jovem estudante.
Mossoró, 16 de setembro de 2014
Reitoria"
 FONTE: O MOSSOROENSE

15 de setembro de 2014

Classe política do RN lamenta morte do ex-governador Iberê Ferreira de Souza

Ex-governador será sepultado às 17h, em NatalEx-governador será sepultado às 17h, em Natal
A classe política do Rio Grande do Norte manifestou pesar pela morte do ex-governador Iberê Ferreira de Souza, ocorrida na noite do último sábado, 13, em São Paulo.

Em nota, a governadora Rosalba Cialirni (DEM) afirmou que Iberê deixa como legado sua dedicação ao trabalho e à família. A chefe do Executivo também informou que em homenagem à memória de Iberê, está sendo decretado luto oficial no Estado.
O senador José Agripino, presidente nacional do DEM, destacou a parceria com Iberê no início de sua vida pública: “Em 1982, quando disputei minha primeira eleição, tive em Iberê um parceiro privilegiado. De quem guardo as melhores lembranças, pela simpatia da convivência. Pelas coisas boas que fez pelo nosso Rio Grande do Norte, merece as homenagens que todos nós lhe prestamos. Que Deus o guarde”.
Wilma de Faria, presidente estadual do PSB, partido ao qual Iberê Ferreira era filiado, também lamentou a morte do seu ex-companheiro de gestão. Iberê foi vice-governador entre os anos de 2007 e 2010:
“A morte de Iberê Ferreira de Souza encerra um dos mais dignos capítulos da história política do Rio Grande do Norte neste instante do mais profundo pesar... Eleito vice-governador ao meu lado, assumiu o governo realizando ao longo de nove meses um governo de conquistas, paz e prosperidade, honrando o PSB e merecendo o respeito de toda a sociedade norte-rio-grandense. Em todos os instantes de sua atuação política, Iberê deixou sua marca de lisura e dedicação”.
O diretório do PSB em Mossoró afirmou, em nota assinada pela deputada federal Sandra Rosado e pela deputada estadual Larissa Rosado, que Iberê deixa entre os socialistas a perseverança de lutar pela vida e pelo desenvolvimento do Rio Grande do Norte:
“Lamentamos profundamente a morte do ex-governador do Rio Grande do Norte Iberê Ferreira de Souza, ocorrida em decorrência de complicações de câncer, que combatia desde 2010. Iberê parte e deixa entre nós, socialistas, a perseverança de lutar pela vida e pelo desenvolvimento do nosso Estado e, principalmente, seu comprometimento com a boa política, que exercia com tanta honradez e integridade”, destacou o diretório.
O presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ricardo Motta, também emitiu nota de pesar pelo falecimento do ex-governador: “Iberê Ferreira de Souza, o homem público, viveu para servir. Exemplo de homem público coberto pelo manto da cordialidade. Deputado Estadual, Deputado Federal, Governador, Iberê trabalhou pelos humildes. A morte de Iberê Ferreira de Souza cobre de pranto o Rio Grande do Norte...”
Os dois principais candidatos ao Governo do RN, Henrique Alves e Robinson Faria, manifestaram tristeza pela partida de Iberê Ferreira. “Com muita tristeza e pesar, recebo a notícia do falecimento de um grande amigo e companheiro de muitas lutas, Iberê Ferreira de Souza. Um gigante nessa caminhada, resistiu, além de todos os limites, aos desafios que a vida lhe impôs. Foi admirável como homem, político e pai de família. Obrigado, amigo Iberê, por tudo que convivi e aprendi com você. Desde os tempos do nosso velho e querido MDB. Descanse na paz que, afinal, com as graças de Deus, você tanto merece”, diz a mensagem enviada por Henrique Alves.
“O sentimento de tristeza nos permite poucas palavras. Iberê Ferreira de Souza foi um grande homem e político com relevantes serviços prestados ao Estado como deputado estadual, federal e Governador do Rio Grande do Norte. Lamentamos o seu falecimento após longas batalhas contra o câncer nos últimos anos. Que Deus conforte sua família e lhe dê a paz eterna”, aponta a nota encaminhada por Robinson Faria.
Velório e sepultamento
Após ser velado na Igreja Matriz de Santa Cruz, durante a madrugada, o corpo do ex-governador Iberê Ferreira deve chegar dentro de instantes na Escola de Governo, no Centro Administrativo de Natal.
Na capital, o velório ocorre até as 15h, quando será realizada uma missa presidida pelo arcebispo metropolitano Dom Jaime Vieira da Rocha. Na sequência, o corpo será conduzido pelo Corpo de Bombeiros em cortejo até o Cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde Iberê Ferreira será sepultado, às 17h.
FONTE: O MOSSOROENSE

Prisões do RN não têm estrutura para abrigar detentas grávidas ou com filhos recém-nascidos

Filhos ficam na prisão com as mães durante seis mesesFilhos ficam na prisão com as mães durante seis meses
A ligação entre mães e filhos começa desde a gravidez. O período de amamentação intensifica este elo. Muitas mulheres consideram este um dos momentos mais intensos e importantes da vida, pois as mudanças no corpo e ritmo de vida são decisivos para a própria transformação. Mas esta drástica metamorfose requer cuidados especiais, principalmente na parte psicológica das mães. Porém, há mulheres que passam por este período sob condições totalmente fora dos padrões considerados mais difíceis. É o caso de crianças que nascem nos presídios femininos.
No Rio Grande do Norte, apenas o Complexo Penal Estadual João Chaves (CPEJC) tem uma pequena estrutura para abrigar mães e filhos nos seis primeiros meses de amamentação, assegurados por lei à detenta. 
De acordo com informações repassadas pela assessoria da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), nas demais unidades femininas do interior do Estado, quando a detenta dá a luz é mandada pela Justiça para prisão domiciliar, indo ficar o tempo de amamentação em sua residência, retornando à cadeia após os seis meses latente.
A Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) explicou que a medida de mandar a mãe para uma prisão domiciliar é de extrema responsabilidade da Justiça, que assegura o benefício à mãe presa. 
No RN existe uma população carcerária de 713 mulheres cumprindo pena nos regimes fechado, semiaberto e aberto. Dessas presas, cinco do CPEJC estão grávidas, aguardando o momento de darem à luz. Enquanto que outras quatro mães, na mesma unidade prisional, estão dividindo uma sala da carceragem materna, juntamente com seus filhos, enquanto as crianças completam o período limite de seis meses até serem separadas e entregues às famílias.
Ainda de acordo com a assessoria da Sejuc, recentemente, o Presídio Estadual do Seridó, o "Pereirão", onde também funciona uma detenção feminina, dispõe de uma ala especial para mães e recém-nascidos. Durante a gestação ou mesmo após a criança nascer, todas passam por acompanhamento médico e o bebê nasce em um hospital ou maternidade pública.
"Após os seis primeiros meses, a criança é direcionada para ficar sob os cuidados da família da detenta. No caso de não existirem parentes próximos, é encaminhada ao Conselho Tutelar", disse Matilde, enfermeira que trabalha no berçário do presídio feminino do Seridó.

Desespero
Matilde disse ainda, que após o final do período latente, quando a criança tem de ser retirada do convívio da mãe presa, essa muitas vezes entra em depressão, necessitando de ser acompanhada por uma equipe de psicólogas que acompanha o período de apartação. É uma cena desesperadora, quando a criança é levada", concluiu.

Foi o pior dia quando tive que me separar de meu filho por causa da prisão
A dona de casa Maria Aparecida dos Santos, 32, que já cumpriu pena de cinco anos por associação ao tráfico de drogas, em uma unidade prisional do interior potiguar, relatou à reportagem do O Mossoroense o período que ficou na prisão, após ter sido detida com sete meses de gravidez do seu primeiro filho.
De acordo com a ex-detenta, quando seu filho nasceu foi uma luta para conseguir amamentá-lo, devido as circunstâncias naturais que as prisões oferecem. "Para ficar ao lado do meu filho, aceitei ser transferida para uma unidade prisional de Natal, onde as condições são adequadas para mãe e filho. Quando o período de amamentação passou, meu filho foi levado para ser entregue à minha mãe, foi o pior dia da minha vida. Tive vontade de morrer, mas lembrava que um dia tudo ia passar, como realmente passou", destacou.
Maria Aparecida disse também, que adoeceu quando teve de ser apartada do filho e que as primeiras semanas foram as piores. "Quando reencontrei meu filho, três anos depois, parecia uma desconhecida para ele. O tempo que tive na prisão não quis que minha família levasse meu filho para me visitar. Foram três longos anos de separação, mas graças a Deus hoje estou com minha vida refeita e tenho outros dois filhos", concluiu.

Em Mossoró, detentas são encaminhadas à prisão domiciliar durante período latente
Mossoró tem uma unidade prisional feminina que abriga pouco mais de 60 presas sentenciadas ou provisórias. A carceragem funciona dentro do Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio (CPEAMN) e recebem mulheres infratoras de várias cidades da região Oeste.
O lugar, apesar de ter passado recentemente por melhoria na estrutura, não dispõe de condições adequadas para abrigar as presas com filhos recém-nascidos. De acordo com o vice-diretor do CPEAMN, José Fernandes, quando a detenta dá à luz é encaminhada para casa, onde vai cumprir prisão domiciliar, por ordem da Justiça.
"Como não temos uma estrutura de berçários, ala especial para detentas com bebês, o caso é informado à Vara das Execuções Penais que, por sua vez, autoriza a presa a passar o tempo pós-gravidez em casa. A responsabilidade de mandar a mulher pra casa é totalmente da Justiça e acatada pela unidade prisional", explicou o vice-diretor.
José Fernandes disse ainda, que duas presas estão com suspeita de gravidez e que, no ano passado, apenas duas outras detentas tiveram filhos presas. "Como existe uma flutuação grande no número de presas, casos de gravidez na unidade prisional são poucos, levando toda a assistência necessária à gestante. Só não temos como abrigar a presa com a criança, porém o período de gravidez é acompanhado religiosamente pela equipe do Programa Saúde na Família (PSF), que funciona dentro da penitenciária, que atende, não só as mulheres, como a toda população carcerária da unidade", concluiu.

FONTE: O MOSSOROENSE

Quase 150 mil pessoas podem ficar sem água no RN até o fim do ano

Chuvas não foram suficientes para elevar o nível dos reservatóriosChuvas não foram suficientes para elevar o nível dos reservatórios
Dados da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) revelam que até o fim do ano a situação hídrica do Estado pode chegar a níveis alarmantes. Segundo o secretário Luciano Cavalcanti, responsável pela pasta, cinco cidades potiguares já se encontram sem abastecimento de água, e outras oito podem chegar ao fim de 2014 na mesma situação, totalizando 147. 938 potiguares, que poderão ficar sem abastecimento de água.
De acordo com Luciano Cavalcanti, atualmente existem 12 açudes que se encontram em volume morto, quando a água chega a níveis de captação baixíssimos, e mais 10 que podem entrar até o final do ano, caso não chova. Ele explica que hoje as cidades de Paraná, Antônio Martins, Rodolfo Fernandes, Tenente Ananias e Carnaúba dos Dantas já estão em colapso de abastecimento, e que Acari, Currais Novos, Luís Gomes, Pau dos Ferros, Pilões, Rafael Fernandes, São Francisco do Oeste e Serrinha dos Pintos podem entrar em breve.
O secretário explica que a situação mais crítica, entre as cidades que ainda têm algum abastecimento, é de Pau dos Ferros, que possui um reservatório praticamente vazio, e a água retirada encontra-se em eutrofizada, onde há gradativa concentração de matéria orgânica acumulada nos ambientes aquáticos e precisa passar por um processo de purificação a partir de química, o que lhe atribui um mau cheiro característico, muito criticado por moradores da região.
"Estamos em fase final de testes de uma adutora de engate rápido, que levará água do reservatório de Santa Cruz, em Apodi, para as cidades de Pau dos Ferros e Rafael Fernandes. Esperamos resolver essa situação muito em breve, para que as cidades não sofram mais do que já vêm sofrendo", ressaltou Luciano Cavalcanti, relembrando que esses remanejamentos de água entre os municípios serão imprescindíveis para combater a falta d'água.
Segundo dados da Defesa Civil do Rio Grande do Norte, 146 municípios encontram-se em estado de emergência. Destes, 111 solicitaram auxílio do Exército brasileiro por meio da “Operação Carro-pipa”, enquanto as outras estão se abastecendo com recursos próprios (carros-pipas privados, perfuração de poços etc.)
"Esperamos que até janeiro haja aporte de água no RN, senão a situação ficará muito ruim nestas cidades. Recentemente estivemos em São Miguel para perfurar poços e em várias tentativas furamos e o subsolo estava vazio. Sem chuva, entraremos em estado crítico", concluiu o secretário.
Outro dado preocupante, apresentado pelos relatórios da Semarh, se dá quanto ao número de reservatórios que se encontram com menos de 15% do volume total de água. Hoje, 21 locais encontram-se em tal situação, e destes, 17 não chegam sequer a 5% da capacidade de armazenamento.

Mossoró teve menos chuvas que o esperado em 2014
"Mossoró teve menos chuvas do que o esperado. Felizmente bem distribuídas". É isso que afirma o meteorologista da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), José Espínola. Ele comenta que este ano teve um período de chuvas ruim em todo o Estado, com maior gravidade na região do Seridó.
"Aqui em Mossoró tivemos chuvas bem distribuídas, por vários dias durantes os meses, mas o volume foi menos do que o esperado. Em média, aqui chove 680,3 milímetros, e este ano choveu somente 575,4mm. O mês com mais chuvas na cidade foi março, com 166,6mm", esclareceu José Espínola, ressaltando que entre os municípios onde há registro de chuvas no Estado, 56 foram considerados "muito secos" e 61 "secos", apenas quatro municípios tiveram um ano "chuvoso".
O meteorologista também comentou que, apesar de não haver dados oficiais, o ano de 2015 tem sido visto com preocupação pelos especialistas. O fenômeno "El Niño", que promove o aquecimento das águas do oceano Pacífico e acomete no aumento de temperatura na região, pode acontecer no próximo ano.

Cidades em colapso - número de habitantes
Paraná - 4.194
Antônio Martins - 7.188
Rodolfo Fernandes - 4.548
Tenente Ananias - 10.558
Carnaúba dos Dantas - 7.972
Total: 34.460

Cidades que poderão entrar em colapso até o final de 2014 - número de habitantes
Acari - 11.349
Currais Novos - 44.710
Luís Gomes - 10.086
Pau dos Ferros - 29.696
Pilões - 3.723
Rafael Fernandes - 5.001
São Francisco do Oeste - 4.138
Serrinha dos Pintos - 4.775
Total: 113. 478
GERAL: 147. 938

FONTE: O MOSSOROENSE